Ceará: Uma Análise Regional

17 de maio de 2016 - 13:59

Estudo realizado pela Coordenadoria de Políticas Estratégicas da SDE faz análise da economia cearense

A Coordenadoria de Políticas Estratégicas da Secretaria do Desenvolvimento Econômico (SDE) realizou estudo, cujo objetivo foi desenvolver uma análise da economia cearense segundo as suas macrorregiões, por meio da análise de um conjunto de variáveis como arrecadação de ICMS por atividade econômica, emprego e valor adicionado. Os economistas Filipe Rabelo (coordenador), Mauricio Baca, Natalia França e Pedro Fernandes são os autores do trabalho, que está publicado no site da SDE – www.sde.ce.gov.br.

O estudo, que recebeu o título de “Ceará: Uma Análise Regional”, mostra que há uma forte dependência do mercado de trabalho cearense da demanda estatal por empregos formais. Das 14 macrorregiões definidas pela Secretaria de Planejamento e Gestão do Estado (Seplag), em sete delas, a administração pública em geral, CNAE que agrega os postos formais de trabalho ofertados pelas três esferas de governo, responde por mais de 50% de todo o estoque formal de emprego. Além disso, com exceção do Sertão de Sobral, em todas as regiões o maior empregador é o Estado.

A análise da arrecadação do ICMS por atividade econômica permitiu a identificação das potencialidades econômicas de cada região, o que facilitará a implementação de futuras políticas de fomento econômico orientadas para a vocação regional. O cômputo da produtividade do trabalho para cada região revelou indícios de que os níveis de informalidade do mercado de trabalho são elevados, principalmente nas regiões do interior do Ceará.

Legenda: Mauricio Baca, Natalia França e Filipe Rabelo (da esquerda para direita)

Coordenadora de Comunicação
Suzete Nocrato (85) 3444.2907
suzete.nocrato@sde.ce.gov.br